20 de jul de 2010

Festa do Masala! Finalmente!!!!

Convido à todas para nos juntarmos, no dia 25/07 (domingo) ás 17 horas em Porto Alegre, na rua Domingos Crescêncio número 185 no salão de festas, para confraternizarmos, trocar experiências e dançarmos juntas.
Peço que cada uma leve um prato de comida e bebida, para fazermos nosso tradicional "piquinicão", além disso, adoraríamos receber uma dança sua de presente para nós. O esqueminha do amigo secreto indígena também acontecerá, por tanto, para quem não conhece ainda, é necessário que se escolha algum objeto pessoal (aquele que a tempos está guardado, pois teve um valor sentimental em alguma fase da sua vida) para presentear alguém do grupo que será escolhido na hora. Trabalharemos nessa "brincadeira" o valor do desapego, além poder dar nova "vida" e reativar o valor daquele objeto.


Neste dia comemoramos:

25/07/2010 - Dia fora do tempo (segundo o calendário Maia)

"Ideal para encontros de grupos que exijam cooperação mútua. Período ideal para trocas de idéias e informações com amigos e grupos de afinidade. As pessoas se tornam mais extrovertidas e amistosas, desejando usufruir de seus direitos. Atividades novas, inconvencionais e controvertidas tendem a obter resultados benéficos. A liberdade é o foco principal."

"Os Maias consideram este dia como uma grande oportunidade de reciclar, recomeçar, recarregar as energias, liberar o que já não é mais preciso, agradecer por tudo que foi recebido no período anterior em todos os aspectos. Agradecendo inclusive mesmo os momentos aparentemente ruins ou dramáticos, pois terão sido importantes aspectos de nosso aprendizado e evolução como seres humanos cuja essência é espiritual."

Então meninas, conforme previsto, está tudo de acordo com o nosso encontro. Aguardo você lá!
"Transforme esse momento em um dia fora-do-tempo."

Beijos,
Bruna Gomes, Daiane Ribeiro e Fernanda Gonçalves


13 de jul de 2010

Cusiosa sobre o flamenco?

Aproveite esta oportunidade para agregar elementos do flamenco em sua dança. Com  paseos, marcações e postura para utilizarmos no tribal e também na dança do ventre (sem sapateado). 
O trabalho com o flamenco pode trazer a força, a imposição e a acertividade dos braços para as raksas, que as vezes tem tanta dificuldade nos movimentos de braço e em posturas mais precisas.
Ao sentir o quanto podemos ser mais incisivas em nossa postura corporal, trazemos mais segurança e determinação também como artistas e repesentantes da dança oriental. O público que vê a bailarina dançar com consciência corporal, atitude, sentimento e segurança do que faz, percebe esta arte com sua devida grandeza.

Apenas sete vagas. Valor: R$ 70,00.