12 de dez de 2010

Céu de cereja

Fiquei encantada com o céu de ontem, no final da tarde. Queria que todos tivessem visto como tal imagem é esplendorosa e abençoada. Me emociona tal beleza, me distancia da pequenez de nossos problemas. Não se trata de displicência, de negligência, de fuga. É a simples verdade que grita por nossa reverência diante da obra da qual fazemos parte e que, mesmo sem entender como, de onde ou por quê, deveríamos agradecer e contemplar por alguns minutos. Não somos nós que perdemos tempo olhando, é a natureza que nos oferece minutos de seu amor, e que por tantas outras funções mesquinhas diante disso, perdemos.
Obrigada, Mãe.

Nenhum comentário: